Ordem de Culto

Boas vindas e anúncios

Chamada de adoração

Deuteronómio 18:15-20

15O Senhor, teu Deus, te suscitará um profeta do meio de ti, de teus irmãos, semelhante a mim; a ele ouvirás, 16segundo tudo o que pediste ao Senhor, teu Deus, em Horebe, quando reunido o povo: Não ouvirei mais a voz do Senhor, meu Deus, nem mais verei este grande fogo, para que não morra. 17Então, o Senhor me disse: Falaram bem aquilo que disseram. 18Suscitar-lhes-ei um profeta do meio de seus irmãos, semelhante a ti, em cuja boca porei as minhas palavras, e ele lhes falará tudo o que eu lhe ordenar. 19De todo aquele que não ouvir as minhas palavras, que ele falar em meu nome, disso lhe pedirei contas. 20Porém o profeta que presumir de falar alguma palavra em meu nome, que eu lhe não mandei falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta será morto.

Oração invocatória

Hino

Em espírito, em verdade

Em espírito, em verdade
Te adoramos, te adoramos

Rei dos Reis, e Senhor
Te entregamos o nosso viver
Rei dos Reis, e Senhor
Te entregamos o nosso viver

P'ra Te adorar, ó Rei dos Reis
Foi que eu nasci, ó Rei Jesus
Meu prazer é Te louvar
Meu prazer é estar nos átrios do Senhor
Meu prazer é viver na casa de Deus
Onde flui o amor

Hino

Grandioso és Tu

Senhor, meu Deus, quando eu maravilhado,
Contemplo a Tua imensa criação,
O céu e a terra, os vastos oceanos,
Fico a pensar em Tua perfeição

    Então minh’alma
    Canta a Ti, Senhor:
    "Grandioso és Tu!
    Grandioso és Tu!"

    Então minh’alma
    Canta a ti, senhor:
    "Grandioso és Tu!
    Grandioso és Tu!"

Quando eu medito em Teu amor tão grande,
Que ofereceu Teu Filho sobre o altar,
Maravilhado e agradecido venho
Também a minha vida Te ofertar

E quando, enfim, Jesus vier em glória
E ao lar celeste então me transportar,
Adorarei prostrado e para sempre:
“Grandioso és Tu"
Meu Deus, hei-de cantar

Leitura congregacional

Salmo 1

1Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. 2Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. 3Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem-sucedido. 4Os ímpios não são assim; são, porém, como a palha que o vento dispersa. 5Por isso, os perversos não prevalecerão no juízo, nem os pecadores, na congregação dos justos. 6Pois o Senhor conhece o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios perecerá.

Oração congregacional

(A oração “JESUS MY GLORY” de origem puritana foi adaptada para o contexto da nossa congregação)

“SENHOR DEUS,

Ordenaste-nos crer em Jesus; não procuramos refúgio, purificação ou fundamento em outro, apenas Nele.

Que a água e o sangue derramados na cruz, símbolos da nossa crença e experiência, nunca se separem. Reconhecemos a culpa e poluição do pecado, sentimos a necessidade de um Salvador, buscamos arrependimento e perdão, e desejamos a santidade. Que tenhamos a mente de Jesus, seguindo Seus passos.

Não nos pertencemos, mas alegramo-nos por estarmos sob os cuidados de alguém infalível e bondoso. Que nossa conduta não cause escândalo, mas sim exalte Cristo, trazendo o bem a todos e não perdendo oportunidades de sermos úteis.

Que usemos os nossos recursos, não para orgulho ou luxo, mas como meio de apoio e responsabilidade. Ajuda-nos a gerir os nossos afetos, a não dever a ninguém, a sermos generosos e misericordiosos, mostrando ao mundo a imagem de Jesus.”

Oramos em nome de Jesus, nosso Rei. Amém.

Dedicação de dízimos e ofertas

Hino

Exultação

A Deus demos glória com grande fervor
Seu Filho bendito por nós todos deu
A graça concede ao mais vil pecador
Abrindo-lhe a porta de entrada no céu

    Exultai! exultai! vinde todos louvar
    A Jesus, salvador, a Jesus, redentor
    A Deus demos glória porquanto no céu
    Seu Filho bendito por nós todos deu

Oh! graça real, foi assim que Jesus
Morrendo, Seu sangue por nós derramou!
Herança nos céus, com os santos em luz
Comprou-nos Jesus, pois o preço pagou

A crer nos convida tal rasgo de amor
Nos merecimentos do Filho de Deus
E quem, pois, confia no seu Salvador
Vai vê-Lo sentado na glória dos céus

Leitura responsiva

Hebreus 3:1-6

1Por isso, santos irmãos, que participais da vocação celestial, considerai atentamente o Apóstolo e Sumo Sacerdote da nossa confissão, Jesus, 2o qual é fiel àquele que o constituiu, como também o era Moisés em toda a casa de Deus. 3Jesus, todavia, tem sido considerado digno de tanto maior glória do que Moisés, quanto maior honra do que a casa tem aquele que a estabeleceu. 4Pois toda casa é estabelecida por alguém, mas aquele que estabeleceu todas as coisas é Deus. 5E Moisés era fiel, em toda a casa de Deus, como servo, para testemunho das coisas que haviam de ser anunciadas; 6Cristo, porém, como Filho, em sua casa; a qual casa somos nós, se guardarmos firme, até ao fim, a ousadia e a exultação da esperança.

Oração intercessória pastoral

Hino

O poder do sangue

Do teu pecado te queres livrar?
Seu sangue tem poder, sim tem poder
Almejas tu do maligno escapar?
Seu sangue tem este poder

    Há poder, sim força sem igual
    Só no sangue de Jesus
    Há poder, sim prova-o pecador
    Oh! Aceita o dom de Jesus

Queres com tua vaidade acabar?
Seu sangue tem poder, sim tem poder
Vícios paixões queres tu dominar?
Seu sangue tem este poder

Teu coração queres purificar?
Seu sangue tem poder, sim tem poder
Todas as manchas te pode tirar,
Seu sangue tem este poder

Queres entrar no serviço real?
Seu sangue tem poder, sim tem poder
Queres também ser um servo leal?
Seu sangue tem este poder.

Pregação expositiva

Filipenses 3:1-11

Pastor Tyler Morehart

1Quanto ao mais, irmãos meus, alegrai-vos no Senhor. A mim, não me desgosta e é segurança para vós outros que eu escreva as mesmas coisas. 2Acautelai-vos dos cães! Acautelai-vos dos maus obreiros! Acautelai-vos da falsa circuncisão! 3Porque nós é que somos a circuncisão, nós que adoramos a Deus no Espírito, e nos gloriamos em Cristo Jesus, e não confiamos na carne. 4Bem que eu poderia confiar também na carne. Se qualquer outro pensa que pode confiar na carne, eu ainda mais: 5circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; quanto à lei, fariseu, 6quanto ao zelo, perseguidor da igreja; quanto à justiça que há na lei, irrepreensível. 7Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. 8Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo 9e ser achado nele, não tendo justiça própria, que procede de lei, senão a que é mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseada na fé; 10para o conhecer, e o poder da sua ressurreição, e a comunhão dos seus sofrimentos, conformando-me com ele na sua morte; 11para, de algum modo, alcançar a ressurreição dentre os mortos.

Benção apostólica